2011
2010
2009
2008
2007
2006
2003
2001

NA IMPRENSA - CHEVALIER DE LASCOMBES

Le Point - 17 Maio 2012

Mentolado, frutos pretos, especiarias, ameixa de ente, muito redondo, potente, fechado, tânico, final fechado

14

NA IMPRENSA - CHEVALIER DE LASCOMBES

Le Point Supplément – Maio 2011

Frutos pretos, corpo suave, terno, bem fundido, muito frutos pretos, final fechado, volume. O=2014 G=10 anos

14

L'avis du vin - Le Figaro.fr – Setembro 2012

Denso à primeira impressão, corpo bastante elegante, meio corpo, pequena dureza.

14,5

NA IMPRENSA - CHEVALIER DE LASCOMBES

GILBERT & GAILLARD - Wine Guide 2011

Cor intensa. Nariz profundo de frutos pretos com uma nota tostada. Palato generoso, fundido e rico com taninos aveludados. Leve toque vegetal no final.

88/100

TASTED - Avril 2012 - Andreas Larsson

Nariz claro e relativamente elegante, bagas vermelhas e pretas, algumas notas florais, integração requintada de carvalho no palato, estrutura ligeiramente solta com taninos suaves, bagas esmagadas e um final relativamente longo, um aveludado atractivo e vinho bebível.

90

TASTED - Avril 2012 - Markus Del Monego

Líquido vermelho púrpura escuro com uma tonalidade violeta e um centro quase preto. Fruta madura bem expressa quase com componentes calmos, baunilha e aromas tostados. Bem estruturado no palato com fruta voluptuosa, mas taninos firmes. Peso médio e bom comprimento.

89

NA IMPRENSA - CHEVALIER DE LASCOMBES

Gault Millau (Suplemento Nov/Dez 2010)

Um grande segundo vinho. O estilo da casa evolui, com uma maior precisão e tensão. Profundidade e requinte, tudo aquilo de que gostamos.

16/20

Revue du Vin de France – Janeiro 2011

Muito superior ao 2007, o Chevalier de Lascombes 2008 possui um belo fruto, bem maduro e expressivo. O corpo é cheio, com gordura e uma maturação muito erudita. O final oferece uma bela frescura.

15/20

Bettane et Desseauve Selecção 2012

Aroma nobre de rosa, muito maduro, textura de tafetá, um tudo-nada flexível sem dúvida, mas infinitamente sedutor.

15/20

NA IMPRENSA - CHEVALIER DE LASCOMBES

Revue du Vin de France – Janeiro 2011

A cor parece marcar um início de evolução, o nariz é discreto. O corpo é muito flexível e sempre marcado por um toque de maturação. Um vinho terno, fácil e que podemos beber hoje.

13/20

Gilbert & Gaillard – Guia dos vinhos 2013

Cor concentrada. Nariz rico, arborizado achocolatado, fundo de frutos de compota e vegetal. Um milésimo amplo, cheio, maduro, com paleta aromática clara e aberta. Qualidades de matéria e equilíbrio. Um segundo vinho de bom porte, pronto a beber.

88

NA IMPRENSA - CHEVALIER DE LASCOMBES

Guide Gilbert & Gaillard

Cor sustida. Nariz aberto que combina os frutos vermelhos muito maduros com um toque a mata bem-vinda. O corpo é um estilo fundido, maduro. Os frutos vermelhos de compota dominam, pontuados no final por um ligeiro toque de firmeza. Um milésimo a beber.

88

Gault-Millau – Julho Agosto 2011 – Rubrica Bu & Approuvé

Segundo vinho do Château Lascombes, é um Margaux potente e denso. Nariz de frutos maduros, especiarias, com notas animais. O corpo tem volume e potência numa bela estrutura. Os frutos do nariz prolongam-se no final condimentado. Acompanha:… uma tarte de framboesa.

NA IMPRENSA - CHEVALIER DE LASCOMBES

1855.com

Délicieux dans sa jeunesse, ce vin souple et bien bâti dévoile des parfums de cassis et de mûre d’une très belle intensité sur 2003. S’ornant de fraîches notes de fleurs, d’épices et de minéral, il présente le caractère fin et racé des terres de Margaux, avec la même fierté que son aîné.

NA IMPRENSA - CHEVALIER DE LASCOMBES

Decanter.com

Nez boisé fin mais intense. Cerises, vanille, riche, ample, des fruits marqués. Des tanins souples, beaucoup d'épices. Il a du corps et de la puissance. Appréciable, bonne longueur. A boire 2009-12.

****